domingo, 1 de fevereiro de 2015

Tiro ao Prato em Assu

  Hoje, domingo, 01/02/15, fizemos a primeira etapa do Campeonato de Trap (Tiro ao Prato) do ano, valendo pelo Estadual e Brasileiro On Line.
  A grande surpresa foi a iniciação, no Campeonato Brasileiro, da primeira mulher do RN, a dra. Andréa Dantas.  Fez bonito e foi elogiada.  Já está ranqueando.
  Parabéns a Andréa e a todos os que estiveram presentes, inclusive atiradores de Mossoró.
  Obrigado.
Dra. Andréa Dantas se preparando para acertar o pequeno prato voador.

Dr. Jovane Dantas destroçando o prato e sendo observado, em outro posto de tiro, por sua esposa e também competidora, Andréa Dantas.

Alguns dos premiados: Cley Pinheiro, Andréa Dantas, Jovane Dantas, Bruno Trindade.  A turma de Angicos marcando presença e "fazendo bonito".

Outro ângulo de Andréa.  Ao lado, em outro posto de tiro, o Dr. Ari Tavares.

Bruno Trindade e Ari Tavares.


Percebam que o pequeno prato, que tem o tamanho de 11cm de diâmetro, sai da casamata, que fica a 15mts da atiradora, vai ser lançado e cair a 60mts.  Neste vídeo, o prato é totalmente destruído pelo tiro de espingarda calibre 12 da Dra. Andréa Dantas.

Noutro posto de tiro acertando o prato.

Campeonato Interno de IPSC.

  Na noite do último dia de Janeiro de 2015, sábado, foi realizado em nossos estandes, a primeira etapa do Campeonato Interno de IPSC do ATIRA.  Tivemos uma participação significativa em várias categorias.
  O clima de irmandade, que sempre existiu em nosso Clube, levou a confraternização até além da meia noite.  Um ambiente familiar, onde o esporte tiro é tratado com respeito.  A diversão e a segurança estão juntas.
  Abaixo, algumas fotos e filmagens dos participantes.  Tiro de combate, tiro rápido ou tiro prático, é o tipo de tiro que fazemos em Assu.  Tudo normatizado pela IPSC (International Practical Shooting Confederation).
No primeiro vídeo, Damácio Jordão faz uma "pista" de tiro de combate, vistoriado de perto pelo Ranger e também competidor, Wendel Souza.  Ele usa Revólver e carregadores rápidos para acertar, inclusive, um alvo móvel no final (cada alvo de papel deve ter dois tiros).
No segundo vídeo: Pegar arma e carregador na mesa, derrubar 3 alvos de metal, 6 tiros em alvos de papel com apenas 1 mão, 15 metros de distância.  Bebeto fez tudo isso em 9 segundos.
Todo o treinamento imita uma situação real de enquadramento de alvos e libertação de reféns, e foi proposto, inicialmente, algumas décadas atrás, pela SWAT norteamericana.  É usada munição real medida, em seu fator de potência, com o uso de um cronógrafo.


Fábio Diógenes se preparando para competir na categoria Open 40.

Iure Gouveia se concentrando antes de fazer a prova.


Dr. Ari Tavares, Diá Rodrigues, Francisco e Adriano preparando a pista 1 para mais um atirador.

Bebeto Dantas Batista, Bruno Trindade, Júnior Aquino entre outros.

Arildo Soares, Cley Pinheiro, Dr. Arimatéia Tavares, Damácio Jordão, auxiliando o Ranger Wendel Souza, de Angicos.

Alguns atiradores: Jovane Dantas, Arildo Soares, Bruno Trindade, Cley Pinheiro, Wendel Souza, Damácio Jordão e Dr. Arimatéia Tavares.  Amigos/Irmãos.

Super Vítor Mássimo.  A futura geração do tiro.

Diogo Fernandes, familiares.  Clima de confraternização e segurança.


2015 promete!

  O ano de 2015 começou com todo o gás.  Na metade do mês de Janeiro, foi realizado, no CAT, o Clube da Polícia Federal, em Macaíba, competição de Saque Rápido.  O único representante do ATIRA conseguiu a primeira colocação na categoria OPEN (Pistola com mira ótica) e a segunda colocação na categoria Revólver, esse que vos escreve, Jovane Dantas.  
  Agradeço ao apoio de todos que ajudaram no treinamento e preparação de equipamento.  Conseguimos isso juntos, como sempre. 
  Nosso Clube é uma irmandade, Graças a DEUS!
Premiação da primeira colocação na categoria Open

Premiação da categoria Revólver.